Notícias

Cade aprova compra de 78% da Alesat pela Glencore

30/07/2018

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a compra de 78% da distribuidora Alesat, dona da rede de postos de combustíveis Ale, pela empresa suíça Glencore. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (27) e deve ser publicada no “Diário Oficial da União” (DOU) de segunda-feira (30).

O negócio, registrado na autoridade antitruste no dia 13 deste mês, veio após a autarquia barrar a venda da Alesat para a Ipiranga em agosto do ano passado.

Desta vez não houve problemas concorrenciais com a operação porque “o Grupo Glencore e o Grupo Ale não atuam nos mesmos mercados”, segundo fonte próxima das negociações.

“Enquanto o primeiro atua na produção de etanol (dentre outros mercados não relacionados com o da empresa-objeto), o segundo opera na distribuição de combustíveis”, completou

Fonte: Valor Econômico

Após seis semanas seguidas de queda, preço da gasolina sobe, diz ANP.

23/07/2018

Preço da gasolina nas bombas subiu após seis semanas consecutivas de queda. É o que apontam dados divulgados nesta sexta-feira (20) Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP). Já o valor médio do diesel para o consumidor final caiu.

Segundo a ANP, o preço da gasolina subiu 0,13% na semana, para R$ 4,50 por litro, em média. Já o custo do diesel nas bombas teve queda de 0,23% na semana, para R$ 3,38.

No mesmo período, a Petrobras baixou o preço da gasolina nas refinarias em R$ 0,04, ou cerca de 1,8%, seguindo sua política de reajuste de preços com o objetivo de acompanhar as cotações internacionais.

De acordo com a empresa, as decisões de subir ou baixar os preços nas refinarias dependem de fatores como o câmbio e o preço do barril de petróleo. O repasse ou não para o consumidor final depende dos postos.

Já o valor do diesel permanece congelado nas refinarias, conforme acordo feito para encerrar a greve dos caminhoneiros. Desde o dia anterior ao início dos protestos, o preço médio do diesel calculado pela ANP recuou R$ 0,21 até agora – ainda abaixo dos R$ 0,46 previstos pelo governo no acordo feito com os caminhoneiros para encerrar a greve.

No ano, o preço médio da gasolina calculado pela ANP já acumula alta de 9,7% – uma variação bem maior que a inflação esperada para o ano, de 4,15%. Já o diesel tem alta acumulada de 1,6%.

A ANP divulga semanalmente o preço médio por litro do diesel nos postos, com dados coletados em 459 municípios pesquisados. Os valores representam uma média calculada pela ANP. Os preços, portanto, variam de acordo com a região pesquisada.

Etanol e gás de cozinha

Na passada, o preço do etanol caiu 1,17%, para R$ 2,775, em média. Foi a sexta semana seguida de queda. Em 2018, o preço médio do etanol já caiu 4,7%.

Da mesma maneira como ocorre com a gasolina e o diesel, o valor representa uma média calculada pela ANP com os dados coletados nos postos, e, portanto, os preços podem variar de acordo com a região.

23/07/2018

Fonte: G1

No Ceará: Casal deve pagar R$ 7,5 mil para posto de combustível após publicação no Facebook

23/07/2018

Um casal foi condenado judicialmente a pagar R$ 7,5 mil para proprietária de um posto de combustível após publicação ofensiva no Facebook.

O fato aconteceu quando um casal de empresários esteve no estabelecimento, em 30 de outubro de 2013, para abastecer o carro, no valor de R$ 25. No entanto, por conta de problemas técnicos e também pelo frentista ser novato, o procedimento não foi realizado.

O painel da bomba estava demonstrando o valor de R$ 50 reais, referente ao abastecimento anterior, o que induziu o atendente ao erro.

Os empresários divulgaram a situação na rede social como um golpe do posto. A proprietária registrou boletim de ocorrência e recorreu ao Judiciário, pedindo reparação moral.

A proprietária alegou que a postagem atingiu mais de nove mil acessos, recebendo inclusive a ligação da Petrobras Distribuidora, preocupada com a imagem da empresa. Argumentou ainda que manteve contato telefônico com o casal na tentativa de resolver o problema, mas acabou sendo agredida verbalmente. A empresa reconheceu o erro e se disponibilizou a repará-lo imediatamente.

Na contestação, o casal defendeu que pode ter havido prática de crime e deveria ser investigado pelos órgãos de segurança.

Ainda exemplificou que não apresentou queixa-crime porque os representantes do estabelecimento se negaram a informar nome completo e endereço do frentistas e do gerente que testemunhou o caso.

Na sentença, o juiz ressaltou que o comentário feito pela rede social foi precipitado e feito sem, ao menos, ocorrer requerimento para abertura de inquérito para apuração dos fatos.

Por conta da gravidade das palavras promovidas na rede social, o valor adequado à indenização pelo dano moral seria de R$ 5 mil em relação à cliente, que praticou ofensa à pessoa jurídica, e R$ 2.500 para seu noivo, que compartilhou a notícia, ajudando a propagar o fato e a confirmar o ocorrido.

Ainda de acordo com o magistrado, o comentário transborda o direito de crítica e a liberdade de expressão em relação ao serviço defeituoso. “Macula a imagem da pessoa jurídica, na medida em que coloca o defeito na prestação do serviço, fato da seara consumerista, como um algo criminosos com contornos de estelionato”.

23/07/2018

Fonte: Tribuna do Ceará

Posto de combustível do futuro: confira as principais tendências

20/07/2018

20/07/2018

O avanço tecnológico está cada vez mais presente na vida das pessoas. No mundo corporativo, isso também acontece. Um bom exemplo é a possibilidade de visualizar as tendências do posto de combustível do futuro.

Se um empresário não pensar em alternativas para tornar o seu negócio mais atraente, a concorrência terá mais condições de conquistar clientes e de alcançar uma posição de prestígio no mercado.

Pensando nisso, vamos apresentar, neste post, aspectos que podem influenciar positivamente nos resultados dos postos no cenário atual e nos próximos anos. Confira!

Serviços de recarga de carros elétricos

Em países da Europa e no Japão, há um grande investimento em locais para recarregar automóveis movidos a energia elétrica. No Brasil, o mercado de carros elétricos está incipiente, mas apresenta um grande potencial de crescimento para os próximos anos.

Por isso, é importante que os proprietários de postos de combustíveis invistam em locais onde seja possível oferecer o serviço de recarga para os clientes. Contar com ações diferenciadas é uma forma de chamar a atenção do público-alvo e de expandir as vendas.

Priorização da consciência ambiental

Respeitar a legislação não deve ser visto apenas como algo necessário, mas sim como um aspecto que contribui para melhorar a relação com os stakeholders. À medida que uma companhia mostra que está preocupada com o meio ambiente, menores são as chances de sofrer penalidades e de ter os serviços suspensos por um determinado período.

Com um acesso mais fácil à informação, o proprietário de um posto de combustível não pode usar o desconhecimento como desculpa para não estar dentro das normas. Para se manter competitiva, uma empresa deve considerar a questão ambiental como um investimento para atrair os consumidores e fortalecer a marca.

Agendamento de serviços em outros locais

Um posto de combustível do futuro deve facilitar a vida dos clientes, certo? Então é necessário que a sua equipe pense, com bastante carinho, na possibilidade de oferecer serviços que tornem a rotina dos consumidores mais simples.

Por exemplo, um frentista identificou que a troca de paletas é necessária para um motorista de táxi, que precisa atender a vários clientes durante o dia. Nesse caso, vale a pena marcar um dia para fazer o serviço em um local combinado previamente.

Se esse agendamento for feito por um aplicativo, vai agilizar bastante a vida do cliente, porque ele não vai precisar esperar um atendente para verificar uma data disponível para a troca.

Nova loja de conveniência para o posto de combustível do futuro

Imagine que um motorista deseja abastecer o carro no posto, mas está querendo comprar um produto de limpeza na loja de conveniência. Para agilizar essa ação, nada melhor do que disponibilizar um aplicativo em que o usuário pode pedir e pagar as mercadorias dentro do carro e recebê-las em poucos minutos.

Assim, o posto adota o serviço de drive-thru para a loja de conveniência e oferece uma comodidade que vai fazer a alegria dos clientes.

Adoção da energia solar

É comum os postos estarem em locais com uma ampla cobertura. Isso faz com que seja interessante instalar painéis de energia solar. Além do fator ambiental, o uso dessa fonte energética limpa e renovável possibilita economizar gastos com a conta de luz.

Além disso, o proprietário pode vender a produção excedente para as distribuidoras de energia. Ou seja, é possível recuperar o investimento, usar os recursos como uma nova fonte de receita e ter mais dinheiro para investir na melhoria dos serviços.

Com certeza, um empresário deve adotar um planejamento de médio e longo prazos para estar em condições de acompanhar as tendências do mercado e de manter a confiança dos clientes.

Se você quer mais informações sobre o posto de combustível do futuro, assine a nossa newsletter agora mesmo. Afinal, o conhecimento é essencial para inovar e conquistar os fregueses!

Fonte: ASCOM Minaspetro

Deseja Um Atendimento

Por Telefone?

Preencha os dados no formulário

ao lado que ligamos pra você!